Correndo da chuva?

// 14 julho, 2011 // Artigos

Escrito em janeiro de 2011

chuvaEstava na chácara masculina do Bom Samaritano quando buscava um tema para escrever. Começou então, uma chuva muito forte, saí do estúdio, longe do computador, e comecei observar a torrencial chuva de verão, que após um dia de muito calor começava a cair.

Chamaram-me a atenção duas coisas: a primeira, um aluno correndo procurando um lugar para se abrigar e, a outra, foram alguns passarinhos que voavam em volta de uma árvore como se ela não existisse, pois estavam aproveitando a oportunidade para se refrescar. Afinal de contas, o sol tinha sido causticante durante todo o dia.

Acabei por tirar uma grande lição para nós refletirmos, que é: para um, a chuva parecia algo que necessitava de uma fuga para não ser atingido; para outro, era uma oportunidade de alívio e que merecia uma apreciação mais demorada onde aproveitava para demonstrar suas habilidades em um vôo magistral, cheio de voltas e encantos como que se estivesse agradecendo ao Criador por este momento tão impetuoso da natureza.

Com certeza se neste momento fosse dar oportunidade de entendimento e questionamento para aquele pássaro ele talvez perguntaria “porque este moço está correndo da chuva?” Começo então imaginar como muitas vezes podemos começar a correr de algo que aparentemente parece uma ameaça, mas na realidade estamos sem olhar com a ótica certa.

Digo isto, trazendo para a realidade da obra de Deus na vida de muitas pessoas. Enxergam de forma errada, correndo da responsabilidade que pode proporcionar refrigério para suas próprias vidas. Afinal de contas é o próprio Mestre Jesus que diz em Lucas 6:38 “Dai e ser-vos a dado, boa medida, sacudida e recalcada vos darão…”. Fico a me perguntar, será que estamos perdendo a sensibilidade com aquilo que é mais importante para nós seguidores de Cristo que é o cumprir o mandamento maior que é o amor?

Observe bem que este amor que Cristo nos ensina não é um sentimento e sim um “mandamento”. Portanto, vamos parar de fugir de nossa responsabilidade como cristãos, vamos unir nossas forças e fazer a obra de Deus com temor e responsabilidade, sem desculpas infundadas. Muitos estão olhando para você e perguntando: “Por que ele está correndo?”. Sim, são aqueles que têm tido responsabilidade e amor para com o trabalho do Mestre. Pense nisto.


Comentar