Fazer o bem é dádiva de Deus e uma obrigação cristã

// 15 junho, 2011 // Artigos

Jesus disse: “não necessitam de médicos os sãos, mas sim os enfermos” (Lc 5:31). Observando essa frase, meditei atentamente também nas palavras de aconselhamento do apóstolo Paulo, que nos inspira a sermos imitadores de Cristo (Ef 5:1). Sendo assim, não nos resta outra alternativa a não ser ajudarmos aos mais necessitados. O importante disso tudo é cumprir o dever de fazer o bem com satisfação, sem esperar receber algo em troca. Quem descobre essa dádiva em sua vida, certamente passa a observar o mundo de forma diferente. Com os olhos de um bom samaritano.

Vivemos em um mundo capitalista onde as pessoas estão mergulhadas em uma avalanche de problemas pessoais. Poucos param para fazer uma auto-análise. Mais difícil ainda é olhar o próximo, perceber suas dores e se dispor a ajudá-lo. Muitos preferem arrancar a moeda do bolso e lançá-la ao mendigo, alimentando a ilusão de que cumpriram seu dever cristão. Fazer o bem vai além de todas as convenções. Se antes de lançarmos a moeda ao pedinte, pudéssemos olhar em seus olhos e conhecê-lo um pouco, teríamos a sensibilidade que teve Pedro, na porta do Templo. Nem o próprio mendigo sabia que sua maior necessidade não era dinheiro, mas sim a cura. A cura obtida no nome de Jesus.

Um comentário para “Fazer o bem é dádiva de Deus e uma obrigação cristã”

  1. QUE dEUS POSSA NOS DESPERTAR FORTEMENTE PARA A NECESSIDADE URGENTE DA EVANGELIZAÇAO E DA OBRA SOCIAL

Comentar